ALBORADA - SAYRI ÑAN

2.08.2011

WAQANKI - TU CHORARÁS (LÁGRIMAS SOBRE ORQUÍDEAS)





"Waqanki...Waqanki...Waqanki..." (1)

Conta a lenda que...


Durante uma cerimônia de premiação do Exército Inca, que retornara vitorioso de uma campanha, uma das princesas se apaixonou por um dos jovens oficiais que, também, a amou muito.
Não demorou nada para que o Inca fosse informado do que estava acontecendo. Irritando-se, profundamente, por saber que um homem comum ousara envolver-se com uma das princesas, ele, então, ordena sua prisão e morte.
A princesa, desesperada, intercede junto ao Inca e ele concede o perdão ao jovem, poupando-lhe a vida. No entando, nada satisfeito com toda essa história, envia o jovem oficial, junto com um pequeno destacamento, para reprimir uma rebelião em uma área do Antisuyo, nos confins da floresta amazônica, pois tinha certeza de que seria uma missão impossível e que o final da história seria sua morte.
A bela princesa, louca de dor, corre, pela floresta, em busca de seu amado, chorando, sem consolo...
E onde suas lágrimas caíam, uma flores lindas iam desabrochando... Desde esse momento, as flores dessa espécie são conhecidas por Orquídeas Waqanki.


A tradição oral de Cusco conservou a Lenda de Waqanki como o desabrochar da Masdevallia Veitchiana, em cujas pétalas se pode ver uma corrente de gotículas.




Os Incas cultivavam as orquídeas, flores bastante comuns nos Andes. O cronista Felipe Guamán Poma de Ayala, em 1615, descreveu a esposa do Inca Sinchi Roca, Chimbo Urma Coya que tinha, nas mãos, ramalhetes de "flores ynquilcona"(orquídeas) e possuía, também, um jardim. Em idioma quéchua usa-se "inkill" para orquídea e a terminação "cona" para designar o plural.
As culturas pré-colombianas dos Andes deram nomes às orquídeas em idiomas nativos. Uritu para a Lycaste, Gaiwampu para a Oncidium, Shacashaca para o Pseudobulbo, Wapagana para a Sobralia, Waqanki para a Masdevalia, Inkill para a Sobralia Altíssima.




A Masdevalia veitchiana obteve o prêmio "Certificado de Primeira Classe" outorgado pela "American Orchid Society".


(1) (quéchua: tu chorarás....)